O que é Bikepacking? (e o Manual Brasileiro de Bikepacking)

Esse artigo foi escrito por Luis Felipe Cagliari do blog Bikehandling.com.br, em colaboração com o Aventrilha. A proposta é ajudar o Bike Handling a promover o novo Ebook que  estão por lançar, o Manual Brasileiro de Bikepacking.

Com a palavra, Luis:


O bikepacking é um estilo de viagem em bicicletas. É a primeira modalidade de cicloturismo existente. Pegue uns trapos, corte do tamanho do quadro, costure, faça uma bolsa pra jogar alguns itens dentro, amarre um saco no selim, prenda mais alguns volumes no guidão: Vá para uma aventura.

O bikepacking é um deslocamento de bicicleta com, no minimo, uma pernoite. É um desafio autossuficiente e com espaço de carga limitado. O bikepacking precisa de equipamento minimalista e dispensa confortos que acrescentam algumas gramas e volume na bagagem: é uma viagem que se leva só o essencial para comer, dormir e pedalar.

É equiparado ao ultralight trekking, porém em bicicletas.

O bikepacking moderno renasceu pra quebrar os recordes de travessias em bicicletas. Significa, ao pé da letra, colocar mochilas nas bikes.

Quando falo de equipamento minimalista, não estou falando de bicicletas em fibra de carbono, equipamento de ponta, tendas de uma dezena de gramas, fogareiros específicos e bags importadas. O bikepacking não é isso, principalmente aqui no Brasil. Seguindo o blog, você vai aprender algumas dicas de como viajar mais leve gastando pouco dinheiro.

Mas, porque viajar com bags amarradas nas bicicletas e não com alforges?

Redução no peso

As bags para bikepacking não necessitam de estruturas metálicas para a sua sustentação, ao contrário dos alforges, que além do peso deles próprios, precisam de uma estrutura em metal presa ao quadro para funcionar.

bikepacking O que é Bikepacking? (e o Manual Brasileiro de Bikepacking)
Aerodinâmica

Aqui, um teste científico das diferenças aerodinâmicas das modalidades de cicloturismo.

bikepacking-3-300x200 O que é Bikepacking? (e o Manual Brasileiro de Bikepacking)
Universal

Bikepacking serve em qualquer bicicleta. Qualquer uma. Não precisa de olhais de bagageiro no quadro/garfo. Está aqui outro estímulo para a ascensão da categoria: você pode viajar com bikepacking independente da bicicleta que você tem, desde a fixa sem freio à de XCO em fibra de carbono.

bikepacking5-300x200 O que é Bikepacking? (e o Manual Brasileiro de Bikepacking)
Fácil

Querendo, você mesmo pode construir as suas bags, organizar seu equipo e dar no pé.

bikepacking2-300x200 O que é Bikepacking? (e o Manual Brasileiro de Bikepacking)

Qual a bicicleta ideal para bikepacking?

Depende. Pra onde vai viajar? A bicicleta ideal para bikepacking é a bicicleta adequada às condições da tua viagem. Como citei ali em cima, o bikepacking é universal.

Vai viajar por vias de pavimento de qualidade? Uma bicicleta de estrada serve. Vai viajar pelo meio do mato, navegando entre trilhas e e pedras? Uma bicicleta de All-mountain serve.

Vai viajar pela beira da praia e atravessar dunas? Uma fatbike serve. Resumindo, a melhor bicicleta para viajar é a que você já tem, basta planejar o roteiro do jeito certo. Um lembrete: preste atenção na relação de marchas, a bicicleta vai estar mais pesada e as subidas podem se tornar um inferno e inclusive sobrecarregar a transmissão e os joelhos.

Como conseguir bolsas para bikepacking no Brasil?

bikepacking4-300x200 O que é Bikepacking? (e o Manual Brasileiro de Bikepacking)

Nós, do Bikehandling, temos sorte em trabalhar na mesma casa/coletivo/coworking onde fica o atelier da Eleven Messenger Bags. O André nos aturou em algumas noites de muito trabalho, modelagens, máquina de costura, medidas, referências, desenhos e escolha da matéria prima.

Assim, conseguimos construir nosso kit completo de bikepacking, que nos levou para uma viagem-teste de 10 dias no Uruguai. A Aresta Equipamentos, de Florianópolis, também fabrica bolsas de bikepacking.

Fabrique o seu próprio kit! Ou, você pode importar e gastar 400 Libras Esterlinas + frete + impostos.

Na nossa opinião, o Bikepacking é libertador. Te deixa livre pra passar por onde a imaginação e a bicicleta permitirem. Exige um pouco de esforço, estudo e de experiência na escolha do equipamento adequado. Te faz ir mais longe, com menos pausas, com mais facilidade na transposição de obstáculos em kilometragens e em singletracks.

É de longe a maneira mais rápida de efetuar uma grande travessia ou completar um desafio de autossuficiência. É bom deixar pra trás itens supérfulos e descobrir que não há maior recompensa do que um banho de rio, um sanduíche no platô da montanha ou o amanhecer na beira da praia

Você encontrará TUDO isso e muito mais no nosso Manual Brasileiro de Bikepacking! Acesse e receba o seu Manual na porta de casa através de www.catarse.me/zinebikepacking

About Fernando - Aventrilha 64 Articles
Natural de Atibaia e aventureiro de carteirinha, comecei no mountain bike quando as 26' reinavam soberanas e os V-Brakes eram o "ó". Pedalei por outros países, no frio de -20ºC e em montanhas isoladas, com dezenas de amigos e sozinho. Fundei a Aventrilha e transformei o ciclismo em minha profissão. Hoje escrevo tudo que aprendo e aprendi da arte de pedalar.
  • ocadeaco

    Olá! Sobre bikepacking, pode ser uma impressão somente mas queria saber se o volume que ficará no meio do quadro, por menor que seja, não exige que os joelhos subam mais “abertos” em relação ao outro.. Esses dias viajei 100 km com uma pequena bolsa de celular em cima do quadro, que me usava para indicar os pontos gps da estrada rural, e só isso já atrapalhou um pouquinho.. Como foi aí? Abraço!