É possível (e vale a pena) instalar uma roda 27,5″ em um quadro 26″?

Foto: http://oldglorymtb.com/

Roda 27,5″ em um quadro 26″ – Há algumas semanas eu fiz algo impensável para muitos mountain bikers de hoje em dia. Talvez até fosse jogado na fogueira se a inquisição ainda existisse. A coisa é bastante séria. Peço que depois de ver o que foi meu ato e que me perdoe, e que não deixe de ler meu blog…eu… troquei… minha aro 29″… por uma aro 26″!!

Ok. Deixando a brincadeira de lado, fiz isso pois como blogueiro que preza tanto pelo fim abusivo do marketing no mountain bike (tenho um post inteiro dedicado ao enlouquecedor marketing do mountain bike), tinha que ter uma opinião mais contundente quando se trata de 29″ x 27,5″ x 26″. Mas esse embate de tamanhos de roda e minha experiência com a minha nova aro 26″ é assunto para um post futuro.

Hoje quero falar de um assunto que gera inúmeras dúvidas: colocar uma roda 27,5″ em um quadro 26″. Tentando ser tão imparcial quanto possível, dividirei este post em 2 perguntas frequentes sobre o assunto:

A- É possível por uma roda 27,5″ em um quadro 26″ e suspensão 26″?

B- Essa conversão vale a pena?

Começando do começo.

A- É possível por uma roda 27,5″ em um quadro 26″ e suspensão 26″?

Em primeiro momento,  a resposta deveria ser simples: depende. Pode parecer uma constatação simplista demais e até mesmo vaga. Mas a justificativa para isso é igualmente simples.

A minha última bicicleta era uma aro 29″ (como mencionei acima) com um quadro TSW Pro Elite tamanho 17″. Os pneus que vieram instalados nela quando a adquiri estavam mais carecas que o Professor Xavier do X-man. Sendo assim, comprei um novo par.

Após uma breve pesquisa sobre pneus (que inclusive me levou a escrever o artigo de como escolher pneus para MTB) e também ponderando os pneus que já tinha usado, resolvi testar os Kenda Nevegal com largura 2.2″.

kenda-nevegal-roda-275-em-um-quadro-26-e1478835081965 É possível (e vale a pena) instalar uma roda 27,5" em um quadro 26"?

Se por um lado fiquei extremamente contente com a formidável aderência que o Nevegal proporciona, por outro fiquei meio apreensivo com sua (falta de) compatibilidade na minha bicicleta. Infelizmente não registrei nenhuma foto do pneu em minha bicicleta. Porém, dependendo da pressão nos pneus e da angulação da bike nas trilhas, eles tocavam com frequência o quadro, raspando no chainstay.

Ouso dizer que se tivesse uma coroa tripla no pedivela ele teria enroscado no câmbio dianteiro.

Mas o que tudo isso tem a ver?”. Isso mostra que as dimensões do meu quadro não comportariam pneus com mais de 2.2″ de largura. Agora imagine se o quadro fosse aro de aro 26″ e eu tentasse instalar não só pneus mais largos, mas rodas inteiras maiores!? Não encaixaria.

É possível ou não é??

Então, vamos com calma. Por enquanto fique com a primeira repsosta. Como disse: depende. E garanto que você só descubrirá se seu quadro de aro 26″ comporta rodas 27,5″ na prática. Isso mesmo: testando.

E por sinal, se for de fato testar, teste na loja ou andando pelo seu bairro. Você não vai querer colocar uma roda 27,5″ em um quadro 26″ para descobrir na trilha que ela não tinha uma compatibilidade tão evidente assim, como Joe Graney demonstrou no Bike Radar:

1358832615140-16n8kn0g0zi1w-630-80 É possível (e vale a pena) instalar uma roda 27,5" em um quadro 26"?

Perto demais, eu diria. Ande com essa bike em um local mais enlamaçado e a coisa ficará feia.

Mas, OK, há excessões. Muitos de vocês que lêem esse post provavelmente já viram alguém com uma bike assim, meio Frankenstein, andando numa boa nas trilhas. Talvez até mesmo já use uma bike desse modo. Então serei franco e baterei o martelo:

Sim, é possível!

Vamos dizer então que sim, é possível instalar uma roda 27,5″ num quadro 26″. E para isso você provavelmente teria de colocar um pneu mais estreito, com largura inferior a 2.0″ e com banda lateral bastante “comportada”… aí sim, talvez, depois de testar, a roda encaixe…

… e então resta a pergunta:

B – Vale a pena colocar uma roda 27,5″ em um quadro 26″?

Entrar, entra. Dependendo do modelo de quadro e de pneu, você consegue encaixar uma roda 27,5″ em um quadro e em uma suspensão 26″. Mas vale a pena pagar o preço? Eu acredito que não. E tenho 4 motivos para pensar dessa maneira:

1º: Mais vale uma 26″ com pneu largo que uma adaptação com pneu fino

Há uns 5 anos surgiu uma nova febre na indústria do mountain bike: as bicicletas fat tire.

7815 É possível (e vale a pena) instalar uma roda 27,5" em um quadro 26"?

Desenvolvidas para enfrentar superfícies arenosas (como desertos e praias) e cobertas de neve (muito comuns nas trilhas no hemisfério norte durante o inverno), elas acabaram sendo levadas para todo tipo de trilha.

E essa migração das fat bikes para as trilhas convencionais chamou a atenção de quem as usava no lugar de bikes convencionais. A nova dúvida era: “talvez esse pneu seja muito grande para minhas trilhas normais, mas talvez minha bike convencional tenha pneus muito pequenos”.

E a partir desse incursão das fatbikes nas trilhas que hoje a indústria do Mountain Bike se encontra em plena era de desenvolvimento e testes na linhas de bicicletas Plus:

tires É possível (e vale a pena) instalar uma roda 27,5" em um quadro 26"?
Bike convencional na esquerda. Bikes plus no centro e direita.

Uma bicicleta plus normalmente possui pneus com largura entre 2.8″ e 3.5″. Se você acha esse tamanho muito grande, saiba que as bikes desse tipo chegaram pra ficar. São vistas em larga escala em provas de Enduro/All Mountain e começaram a aparecer até no XCO. Você saberá que se trata de uma bike plus quando quando houver um sinal de mais do lado do tamanho da roda (26″+, 27,5″+  e 29″+).

E o que isso tem a ver com colocar roda 27,5″ em um quadro 26″? Bem, já começou a se provar que de fato pneus mais largos são melhores em todos os sentidos que pneus mais finos em se falando de mountain bike. O desempenho de um pneu 3.0″ é muito a um 2.0″ em terrenos acidentados.

Sendo assim, por que colocaríamos uma roda 27,5″ (com todos os possíveis problemas mencionados no tópico A) com um pneu 2.0″ (ou até mais fino que isso) só para ganharmos um pouco a dimensão da roda? Não faz muito mais sentido manter a roda 26″ que foi feita para o quadro 26″ e suspensão 26″ e instalar um pneu 2.4″, por exemplo? (Pneus 2.4″ geralmente são compatíveis com a maioria dos aros convencionais, por sinal).

Mas calma, estamos só começando. Se o tamanho do pneu não foi justificativa suficiente, vejamos o próximo item:

2º: Encaixar não quer dizer funcionar

Como vimos na imagem da Bike Radar acima, se a roda encaixar na bike não quer dizer que ela vai funcionar perfeitamente. A mesma bicicleta da foto anterior passou por um problema ainda maior. Dessa vez na suspensão:

1358832082349-216ho6cgw827-630-80 É possível (e vale a pena) instalar uma roda 27,5" em um quadro 26"?

Ajuste sua suspensão do jeito errado e será acidente na certa.

3º: O “BB Height

Talvez essa chame muito menos atenção que a as anteriores. Etretanto, fato é que quadros de mountain bike têm dimensões e geometrias que não são desenhadas ao acaso ou meramente por estética. E há especialmente uma medida na bicicleta que sofre uma alteração indevida quando colocamos uma roda 27,5″ em um quadro 26″: é o BB Height:

altura-bb-roda-275-em-quadro-26 É possível (e vale a pena) instalar uma roda 27,5" em um quadro 26"?

BB Height nada mais é que a altura do movimento central em relação ao solo (BB = Bottom Bracket = Movimento Central. Height = Altura). Você pode pegar qualquer modelo de quadro de mountain bike do mundo e selecionar tamanhos 15″, 17″ e 19″, por exemplo, que o BB Height sempre vai ser o mesmo!  Ele é uma das únicas medidas na geometria de um quadro que nunca se altera.

Ao colocar uma roda 27,5″ em um quadro 26″, você automaticamente aumenta o BB Height. Ou seja, aumenta a distância do movimento central em relação ao solo.  E dizer que “isso não importa” é o mesmo que mostrar o dedo do meio para o engenheiro que projetou o quadro da sua bicicleta.

P.S. após comentário de leitor:

Vale lembrar que algumas marcas, como a Scott, oferecem quadros, como o Gambler, que possuem uma tecnologia que possibilita adaptar a altura dos eixos no quadro, não interferindo no BB Height:

gambler-tech_wheelsize_93831_jpg_mainBanner_original_2 É possível (e vale a pena) instalar uma roda 27,5" em um quadro 26"?

gambler-tech_idsx-dropouts_93835_jpg_mainBanner_original_2 É possível (e vale a pena) instalar uma roda 27,5" em um quadro 26"?

A não ser que você possua um quadro desses, então continue com a ideia do “mostrar o dedo do meio”.

(Obrigado, Renato)

Conclusão: talvez simplesmente não faça tanta diferença assim

Como disse, estou reservando para um posto futuro minhas experiências ao retornar para uma bike aro 26″. Não vou me antecipar e decretar que aro 26″ é mesma coisa que 29″ pois já começo a notar que isso não é inteiramente verdade.

Porém mesmo que uma aro 27,5″ seja melhor que uma 26″, será que vale a pena gastar dinheiro com um par de rodas 27,5″, se arriscar fazendo algo que o fabricante não recomenda, que te obrigaria a ter pneus mais estreitos quando a tendência toda da indústria é pneus mais largos, e que pode te levar a se arrebentar caso o pneu pegue em algum lugar?

1358832216143-ixf5dotstdj-630-80 É possível (e vale a pena) instalar uma roda 27,5" em um quadro 26"?

Eu diria que não. Não vale a pena. Eu deixo para você por fim as seguintes recomendações:

1- Guarde dinheiro para uma 27,5″

Se você faz mesmo questão de trocar sua aro 26″ por uma aro 27,5″, sugiro que guarde o dinheiro que vai investir num par de rodas e que venda sua magrela para comprar uma bike. Eu sinceramente tenho minhas dúvidas se valeria a pena você perder horas de sono e reais da carteira para fazer essa migração. Mas quem sou eu…

2- Fique com sua aro 26″ do jeito que está e invista em pneus mais largos

Se você prestou atenção no que eu disse, sugiro que desista da ideia de colocar uma roda 27,5″ num quadro 26″. Ao invés disso – dada a compatibilidade de seu quadro e garfo – compre pneus mais largos. Eu tenho uma recomendação pessoal que são os Continental X-King 2.4″ Performance para aro 26″.

continental-x-king-2.4-26 É possível (e vale a pena) instalar uma roda 27,5" em um quadro 26"?

São pneus extraordinários. De todos os pneus de XCO de entrada que utilizei, só o Kenda Nevegal passou perto. Porém o Kenda tem um perfil muito mais All Mountain e é bem mais pesado, além de não ter aceitado tubeless.

Você pode encontrar o Continental X-King no Submarino de 2,4″ para aro 26″ por R$143,90 (link afiliado). É o preço mais baixo que achei na internet. Ele aceita tubeless sem problemas.

3- Curta a página do Aventrilha no Face:

Sério. Curta lá:

 

4- Quando tiver os pneus novos, converta-os para tubeless:

Esse é pra mim o upgrade mais importante em uma bicicleta: a conversão de pneus normais para tubeless. Tenho alguns artigos sobre o tema aqui no Aventrilha e sugiro que você leia estes dois:

5- Se inscreva na Newsletter do Avetrilha

E receba artigos exclusivos de mountain bike e cicloviagem por email. São artigos que nem posto no blog. Sério, se inscreva. Você vai curtir:

  • Já vi muita gente a fazer essas adaptações e não acho piada.
    Se a bike é para roda 26 só tem de levar roda 26!

  • Renato

    Ou é de fábrica como o gambler, voltage, maidem, que são 26 e 27,5 de fábrica,só alterar a posição dos links, ou então esqueça, gambiarra!

  • João Rocha Farias

    Bem pessoal, eu estou remando contra a maré. Levando em conta tudo que foi escrito no post acima e apesar de ser considerado uma “gambiarra” estou usando há algum tempo rodas 27,5 em um quadro Astro 26. Tenho a dizer que o investimento foi pouco em relação a troca por uma bike 27,5. Digo que até agora não tive nenhum tipo de problema. Uso ela em competições de XCO e Maratona. Minha suspensão é uma PROSHOK ONIX 80 e os pneus são 2.0. Na verdade realidade a minha performance nas trilhas melhoraram com a troca das rodas. As rodas são compostas de aros VZAN EXTREME DISC, CUBOS CIRCUS MONKEY E RAIOS INOX.

  • álvaro

    cara, pra mim tem dois furos nessa matéria:

    1 – o fato do pneu encostar no quadro nas curvas tem mais a ver com a rigidez da roda, e no caso de roda dianteira, rigidez do garfo

    2 – tubeless com líquido só vale a pena pra quem anda com muita frequência, porque o líquido seca, e se o rolé for esporádico (no caso de falta de tempo, segunda bike, enfim…) é melhor manter a câmara, mesmo que com aros tubeless.

    • Olá, Álvaro

      1- Tem razão. Deste modo, portanto, temos ainda mais duas complicações para a montagem: temos de ter rodas mais rígidas e garfo mais “rígido”.

      2- Nenhuma fabricante especifica que não andar com a bicicleta acarreta na “secagem” do produto. Andando ou não andando, o interior do pneu é um sistema praticamente isolado, perdendo pressão somente com o passar do dia ou das horas. O líquido não precisa estar em movimento para não secar. Até porque mesmo que você ande de bike 2-3 vezes por semana, ainda passa mais de 150 horas por semana com sua bicicleta parada (a semana tem 168 horas).

      Abraços!

  • luizinho

    Rapaz… tbm to quase trocando minha bike de XC aro 29 por uma Trail aro 26.

  • Geil Luis

    Tenho uma TSW carbono,quadro19 aro vzan escape 26,pneus continental 26×1.75″e não troco por 27.5″e 29 por nada desse mundo.

  • não troco minha 26 full

    • Fernando – Aventrilha

      Hahaha, te entendo.

  • Marcos Ferrari

    Tenho uma Soul SL 100 aro 26, mas consultando a geometria dos quadros SL 100, 127 e outros SL, percebi que que não existe diferença nas medidas! Tanto a SL 100 que diz ser para aro 26 e a SL 127 que e para aro 27,5 tem exatamente as mesmas medidas. Então a conversão da SL 100 para rodas 27,5 e uma “gambiarra”? Alguém tira essa dúvida?