A explicação completa sobre Freios de Mountain Bike!

tudo sobre freios de mountain bike mtb qual escolher

Freios de Mountain Bike – os freios são uma das partes mais importantes da mountain bike. Quando falamos de desaceleração, muitas vezes não temos margem para erro: uma falha no equipamento pode ser fatal.

Pensando nisso, escrevi esse artigo para que sirva como um guia que explique tudo que há para saber sobre freios de mountain bike – e que de quebra te ajude a escolher seus freios caso você esteja à procura.

Para deixar o tema de forma mais organizada, decidi dividir o tema da seguinte forma:

  1. Freios de aro;
  2. Freios a disco;
  3. Compatibilidade
  4. Relação custo benefício de cada sistema de freio de MTB;
  5. Recomendações.

Vamos lá:

1- Freios de aro

Via de regra, sistema de freio de aro conta com pastilhas que, ligadas por um cabo de aço ao manete, entram em contato com o aro, desacelerando a bike. Essas pastilhas normalmente são confeccionadas com borracha e outros tipos de resinas.

Os freios de aro de mountain bike mais comuns são os freios V-Brake e os freios Cantilever

freios-de-mountain-bike-v-brake-e-cantilever A explicação completa sobre Freios de Mountain Bike!

O princípio que faz os dois freios funcionarem é essencialmente o mesmo, porém os dois são visivelmente – e estruturalmente – diferentes.

Cantilever (ou canti-lever)

freios-de-mtb-canti-lever A explicação completa sobre Freios de Mountain Bike!

Como é possível ser visto na figura abaixo, os freios Cantilever são configurados a partir de 5 itens:

  1. O cabo principal, que liga o manete ao eixo metálico 2;
  2. O eixo metálico, que é conectado ao cabo 1 e serve de suporte ao cabo 3;
  3. O cabo que liga as duas pinças;
  4. As pastilhas
  5. As pinças.

freios-de-mountain-bike-cantilever A explicação completa sobre Freios de Mountain Bike!

Quando acionado o manete, o cabo 1 é puxado, aproximando as pinças – e as pastilhas – para o aro. Quando o contato acontece, a bike desacelera. Uau.

Esses freios já estão praticamente fora de uso nas mountain bikes, sendo encontrados em bikes mais antigas. No cyclocross, outra modalidade cicística (sobre a qual você pode ler mais aqui no Aventrilha) esse modelo ainda é usado.

V-Brake

freio-v-brake-de-mtb-e1496798569503 A explicação completa sobre Freios de Mountain Bike!

Os V-Brakes são freios de mountain bike ainda bastante populares e são encontradas em mountain bikes novas de entrada. conforma a imagem abaixo, ele é dividido da seguinte forma:

  1. Cabo que liga o manete ao braço;
  2. Aste de conexão;
  3. Borracha protetora de cabo;
  4. Braços;
  5. Pastilhas
  6. Tensor;
  7. Ajuste de tensão;

freio-de-mtb-v-brake-e1496798371881 A explicação completa sobre Freios de Mountain Bike!

Diferente do cantilever, no v-brake o cabo já e conectado diretemante ao braço. Com o sistema de ajuste de tensão, ele também acabe sendo mais prático.

Visto isso, podemos passar para a modalidade de freios seguintes – os freios a disco.

2- Freios a disco

Os freios de mountain bike a disco, como o próprio nome diz, freiam a partir do contato de pastilhas com um disco preso à roda, e não diretamente à roda, como os freios a aro.

freios-a-disco-de-mountain-bike-e1496800039884 A explicação completa sobre Freios de Mountain Bike!

Uma das coisas mais interessantes sobre os freios é que eles chegaram às bikes há muitos anos. As primeiras bikes com o sistema a disco foram fabricadas nos anos 50. Nos anos 70 eles chegaram até a ser fabricados em série em bikes híbridas urbanas:

freio-a-disco-dos-anos-70-e1496799709308 A explicação completa sobre Freios de Mountain Bike!

Na época, eles não ganharam muito espaço por dois simples motivos: eram extremamente pesados e, apesar da qualidade de frenagem superior… bem, simplesmente não era necessário uma qualidade de frenagem superior a dos freios de aro. O mountain bike ainda nem tinha sido “inventado”.

Como comentei acima, os freios a disco podem vir em dois formatos: os freios mecânicos e os freios hidráulicos.

O princípio é exatamente igual para os dois. O que muda é a forma como o acionar dos manetes ativa a frenagem. Vamos ver esse detalhe:

Freios a disco mecânicos

O freio mecânico, como visto na imagem abaixo, é formado basicamente pelos seguintes componentes:

  1. Cabo de freio;
  2. Pinça;
  3. Rotor;
  4. Parafusos de aperto

freios-a-disco-mecânicos-mtb A explicação completa sobre Freios de Mountain Bike!

No freio mecânico, o manete puxa o cabo de freio, que traz as pastilhas – localizadas dentro das pinças – ao encontro do rotor, realizando a frenagem.

Freios a disco hidráulicos

Os freios hidráulicos obedecem um principio muito semelhante – pastilhas que, através do atrito com o rotor, desaceleram a bike. A diferença crucial, no entanto, é a forma como isso é feito.

O freio de mountain bike a disco hidráulico é configurado como na foto abaixo e contém as seguintes partes:

  1. Rotor;
  2. Pinças;
  3. Cabos com os fluidos de freio;
  4. Câmara de compressão hidráulica.

freios-a-disco-hidraulicos-de-mountain-bike A explicação completa sobre Freios de Mountain Bike!

No caso do freio hidráulico optei por mostrar o manete para ilustrar melhor a diferença entre o sistema mecânico e o hidráulico.

Aqui o freio, ao invés de puxar pastilha em direção do rotor através do cabo – de forma mecânica – empurra a pastilha a partir da compressão do fluido localizado dentro dos conduítes e da câmara no manete.

Por ser uma transmissão em meio hidráulico, essa frenagem acaba sendo muito mais eficiente que a transmitida mecanicamente a cabo.

Há freios hidráulicos dos mais diversos preços. Isso acontece pois alguns modelos usam determinados tipos de pastilhas, de óleos, tecnologias próprias para manter o sistema o mais resfriado possível, entre outros.

3- Compatibilidade

Outro detalhe importante de ser ressaltado é a compatibilidade dos modelos de freios apresentados. Nem sempre as bicicletas têm características necessárias para que o freio possa ser instalado.

Os freios  V-brakes e cantilever precisam ter as furações necessárias para a instalação (no quadro para os freios traseiros e no garfo/suspensão para os dianteiros:

compatibilidade-freio-traseiro-v-brake-cantilever-de-mountain-bike-e1496803089536 A explicação completa sobre Freios de Mountain Bike!

Há alguns tipos de aros que não servem para serem usados com freios de aro. Os aros de folha simples são, normalmente, todos compatíveis com freios.

Os freios a disco também demandam que a bike tenha características necessárias para que eles sejam instalados. Os freios traseiros precisam de furações especiais para que o sistema seja acoplado, assim como os dianteiros, como apontado na figura abaixo:

freio-a-disco-compativel-mtb-e1496803433293 A explicação completa sobre Freios de Mountain Bike!

Há também de se apontar que há discos de diversos diâmetros, de tal modo que o sistema, a pinça e o rotor necessitam ser compatíveis entre si para que a instalação possa acontecer.

Bem, já vimos sobre os diferentes tipos e suas compatibilidades. Vejamos agora as vantagens e desvantagens de cada sistema.

4- Vantagens e desvantagens de cada sistema de freio de MTB

Como vimos, há diferenças significativas no modo como cada um dos tipos de freios de mountain bike apresentados aqui funcionam. Há diferenças muito importantes entre cada um dos modelos e, em se tratando de freios de mountian bike, nem sempre o com a melhor frenagem é o melhor modelo pra você.

Eu desenhei o gráfico abaixo para ilustrar melhor a situação:

gráfico-comparativo-de-freios-de-mtb A explicação completa sobre Freios de Mountain Bike!

Nesse gráfico, quanto mais para a direita, melhor a qualidade na frenagem do modelo do freio de MTB, e quanto mais para cima, mais complexa (cara, difícil reposição, etc.) é o sistema de freio.

Ou seja, em geral freios hidráulicos possuem frenagem mais eficiente que os outros modelos?

Sim, sem dúvidas. São super eficientes e têm resposta excelente em condições molhadas e de muita lama. Porém têm a manutenção bastante complexa.

Por outro lado, os freios V-Brake demandam menos manutenção, porém não freiam tão bem, principalmente em condições úmidas.

Sendo assim separei uma lista de recomendações pra você escolher seus freios dependendo de como os utilizará.

4- Recomendações

Tendo usado muito todos os tipos apresentados e usando o gráfico apresentado acima como referência, recomendo o seguinte:

-Se você pratica Mountain Bike e visa performance, pedala por trilhas e descidas técnicas, vá de freios de MTB a disco hidráulico. Eles são excelentes e dificilmente você encontrará problemas na trilha com bons freios hidráulicos. São confiáveis na chuva, no seco e na lama.

-Se você é um cicloturista que viaja longas distâncias  (e quando eu digo longas distâncias eu me refiro a 10 dias ou mais de estrada) veja se sua bike é compatível com o sistema V-brake. Eles não possuem a melhor frenagem, mas tem uma manutenção extremamente simples e você encontra peças de reposição para eles em qualquer bicicletaria.

-E a não ser que sua bike já tenha vindo com um sistema de freios a disco mecânico, eu não recomendo essa opção. São sim um pouco superiores aos v-brakes, porém como vemos no gráfico, tem a manutenção mais complexa. Repito: não invista seu dinheiro em freios a disco mecânicos a não ser que eles venham de fábrica com sua bike!

-Curta a página do Aventrilha no Facebook:

 

Até a próxima!

About Fernando - Aventrilha 64 Articles
Natural de Atibaia e aventureiro de carteirinha, comecei no mountain bike quando as 26' reinavam soberanas e os V-Brakes eram o "ó". Pedalei por outros países, no frio de -20ºC e em montanhas isoladas, com dezenas de amigos e sozinho. Fundei a Aventrilha e transformei o ciclismo em minha profissão. Hoje escrevo tudo que aprendo e aprendi da arte de pedalar.