A explicação completa de PNEUS de MTB (e qual pneu escolher)

Nota: esse artigo não comenta sobre pneus plus size. Haverá um post no futuro para falar do tema.


Pneus – como deixei claro no artigo dos upgrades mais importantes no MTB, acredito fortemente que pneus são um dos itens mais importantes e de maior impacto na bicicleta.

E não adianta escolher um pneu de 300 mangos se ele é próprio para uma coisa e você o está utilizando para outra.

Deste modo, hoje falarei da escolha de pneus para MTB, explicarei suas diferenças e apresentarei 3 passos para escolhê-os.

Vale dizer que tratarei apenas de Mountain Bikes de uso em terra – XC, Enduro, Downhill – sem abordar a questão de pneus híbridos para asfalto e pneus de cicloturismo.

Ok, vamos começar pelo primeiro passo para escolher um pneu de MTB:

1- Talão

IMG_20160609_141044-1024x768 A explicação completa de PNEUS de MTB (e qual pneu escolher)
Pneu Kevlar e Arame lado a lado.

Pneus podem vir com sua borda lateral – também chamado de Talão – em kevlar ou aramida. A verdade é que o Kevlar é um composto de aramida, porém com diferenças estruturais que o tornam mais flexível que o que costumamos chamar de “aramida” no MTB. Para efeitos práticos, vamos chamar então de kevlar e aramida.

As diferenças principais entre os dois modelos é que o Kevlar, além de um pouco mais leve, pode ser dobrado.

Essa “dobrabilidade” trás consigo o fato do pneu poder ser transportado bem mais facilmente, porém torna-se um pouco mais difícil de instalá-lo na roda.

O modelo em arame, no entanto, é um pouco mais pesado e não pode ser dobrado, porém sua instalação é mais fácil.

Também há de ser dito que o pneu arame é consideravelmente mais barato que o de kevlar e que, por outro lado, alguns modelos de pneus mais caros oferecem somente a versão em kevlar.

2- Escolha a largura

2.2 , 2.0, 1.95… Qual escolher? Via de regra, quanto menor a largura, mais rápido a rodagem, porém também menos aderência o pneu terá com o solo. Por outro lado, mais largo, mais resistência do pneu na rodagem, o que o torna mais estável e consequentemente mais lento. Curta a página do Aventrilha no Face:

 

Minha recomendação (desconsiderando os pneus Plus Size, mencionados no início):

  • 2.0 polegadas ou menos: para cross country em estradões sem muitos trechos técnicos;
  • De 2.0 a 2.3 polegadas: Mountain bikers que pedalam em estradões, single tracks e exigem mais do pneu;
  • Acima de 2.3 polegadas: Ciclistas de modalidades Gravity, como o Downhill e All Mountain, onde o que importa é aderência!
Capture A explicação completa de PNEUS de MTB (e qual pneu escolher)
No detalhe: 2.40 representa a largura do pneu

Importante: Sempre escolha o a mesma largura para o pneu traseiro e para o dianteiro. Você pode entender o porquê disse nesse artigo que explica que um pneu traseiro mais estreito que o dianteiro não traz vantagens para uma mountain bike.

3- Banda de rodagem

Só-banda A explicação completa de PNEUS de MTB (e qual pneu escolher)

Talvez esse seja o aspecto mais importante na escolha de um novo pneu. A banda de rodagem – faixa do pneu que fica em contato com o solo a maior parte do tempo – varia muito dependendo de sua função.

Um pneu de bike de estrada, por exemplo, possui uma banda completamente lisa, já que o asfalto se encarrega de manter a aderência do pneu com o solo.

No mountain bike, entretanto, o traçado varia muito. Ora estamos em um estradão duro e suave, ora estamos numa descida de cascalho escorregadio. De modo geral, os pneus de mountain bike podem ser divididos em 3:

Pneus rápidos 

eng_pl_Maxxis-Crossmark-Folding-Tire-29x2-1-60TPI-EXO-TR-14110_1 A explicação completa de PNEUS de MTB (e qual pneu escolher)

Têm banda de rodagem com muitos cravos, porém pequenos e bem próximos um dos outros.

Com esse formato, eles superam bem o cascalho e pequenas pedras com velocidade e estabilidade, porém não foram projetados para lama e não “grudam” tanto no solo. 

Seu desenho é especial para ciclistas do Cross country competitivo e que pedalam principalmente em estradões de terra ou tem como prioridade a velocidade no pedal!

Na foto, temos o Crossmark, pneu rápido da Maxxis

Outros exemplos de pneus rápidos são:

  • Maxxis Aspen
  • Specialized Renegade
  • Continental Race King
  • Kenda Small Block Eight

Pneus intermediários

schwalbe-rocket-ron-performance-tyre A explicação completa de PNEUS de MTB (e qual pneu escolher)

Para quem leva a MTB nas trilhas, vive em regiões montanhosas – e portanto descidas que exigem muito dos pneus – mas ainda passa bastante tempo nos estradões, a escolha de pneus intermediários pode ser ideal para você.

Pneus intermediários já possuem cravos um pouco mais espaçados  e maiores, que permitem una melhor eliminação de lama, e passam por obstáculos como raízes e pedras soltas com mais facilidade. Com isso, como já vimos, eles perdem em rodagem. Mas quando se trata de MTB é assim mesmo: ganha lá, perde cá.

Aqui entrariam até alguns pneus de All Mountain/Enduro.

Na foto temos o Pneu Rocket Ron, da Schwalbe. Outros exemplos de pneus intermediários são:

  • Maxxis Ignitor
  • Continental X-King
  • Kenda Nevegal
  • Specialized Eskar

Pneus Gravity/DH

bd47cc42cc4773c817ec1e48d8e29826 A explicação completa de PNEUS de MTB (e qual pneu escolher)

Se o seu negócio é saltar crateras e descer o mais rápido possível, os pneus de Downhill (normalmente categorizados como Gravity em inglês) certamente são os indicados.

Eles possuem cravos muito grandes e espaçados, com o objetivo de se agarrarem no que puderem, tornando-se essenciais na bike de quem faz Downhill – ou mesmo All Mountain/Enduro (existe sim diferenças entre os pneus de gravidade do Downhill e de All Mountain, porém é assunto para outro artigo).

Não coloque-os em sua bike se seu objetivo não é performance nas decidas. O objetivo desses pneus não é rodar sobre estradas abertas de terra e single tracks de baixa dificuldade tecnica.

Na foto temos o Wetscream, da Maxxis. Outros modelos são:

  • Continental Kaiser
  • Schwalbe Magic Mary

Tubeless

going-ghetto-tubeless A explicação completa de PNEUS de MTB (e qual pneu escolher)

Se você acompanha o Aventrilha já deve ter notado como eu sou fã incondicional dos Tubeless para Mountain Bike. Existem muitos pneus que acompanham a marca “Tubeless” na lateral, para indicar que foi criado justamente para atender essa tecnologia.

Alguns pneus sem a marca Tubeless aceitam a conversão, porém não todos. Já tive uma péssima experiência com o pneu Nevegal, da Kenda, que, mesmo sendo um pneu fantástico, apresentou várias bolhas na banda lateral com o tempo:

pneu-nevegal-tubeless-bolhas-e1485261990606 A explicação completa de PNEUS de MTB (e qual pneu escolher)

Se você quiser aprender mais sobre pneus tubeless e conversão para tubeless, tenho dois artigos sobre o tema aqui:

Lembre-se:

Quando publiquei esse artigo, enviei para quem se cadastrou na newsletter daquela semana (26/01/17) um email falando quais são os meus 3 pneus favoritos. Se você não quiser mais perder esse tipo de artigo, inscreva-se na newsletter logo abaixo.

E por fim deixo algumas dicas finais:

  • Pedala em um terreno acidentado, pega trilhas, porém gostaria de priorizar um pouco a velocidade? Teste colocar um tipo de pneu mais rápido atrás com um intermediário na frente;
  • Não se esqueça de manter o diâmetro do pneu da frente igual ao de trás;
  • Pneu caro não quer dizer nada. Lembre-se da banda de rodagem ser ideal para o uso que você fará do pneu;
  • Lembre-se de inscrever-se na newsletter

Abraços e bons pedais!

 

  • Anderson feliper

    Muito bom o post. Agora vou ficar ansioso esperando sobre os tamanhos dos pneus. Pois tenho uma bike aro 26 e estou na dúvida se compensa ou não eu migrar para a 29er.

    • Fernando – Aventrilha

      Boa noite, Anderson.

      Pode deixar, em breve escreveremos sobre o assunto. O que posso adiantá-lo é: se você tem 1,70m de altura ou menos, talvez a troca para o 29 não seja tão vantajosa. Caso tenho por volta de 1,80m pode ser que valha a pena.

      Abraços e bons pedais!

  • Rafael Rabitz

    tenho uma Oggi BW 7.1, é uma bike básica, e vem equipada com kenda small blocks… o pneu traseiro está nas últimas… então, em promoção, ache pneus Race King.. comprei logo 1 par… porém, o vendedor enviou um Race King e outro X-King (alegando que não existia mais no fornecedor…). Aceitei, por hora,…
    pretendo instalar o XKing na frente e o Race na traseira… o que acha desta combinação para quem usa a bike no dia a dia, porém, gosta de pegar umas trilhas no fim de semana?

  • Rafael

    Fernando… Rapaz, bateu uma curiosidade, a Specialized Epic Comp FSR (Full), utilizada pneus 2.0 atrás e 2.2 na frente, curioso né?

    Recomendaria aos donos substituição dos pneus traseiros para obter uma aderência, e ate mesmo uma segurança maior?

    • Fernando – Aventrilha

      Rafael,
      Cara, eu não sou engenheiro nem físico (sou péssimo com números na verdade rsrsrs), mas acredito que essa história de largura menor atrás seja uma grande bobagem.

      Primeiro porque ao andar com um pneu mais estreito, automaticamente terá que andar com pressão maior. Some a isso o fato do pneu traseiro já demandar uma pressão maior por conta de exercermos mais peso alí e a diferença entre um pneu e outro chega a ser até de 7 libras.

      Existem outros dois fatores que me fazem acreditar que um pneu mais estreito atrás é bobagem. Primeiro por conta da distância do eixo de cada roda do chão em caso de curvas (que precisaria de uma lousa pra explicar haha). E segundo porque já foi desbancada a ideia de que pneus mais estreitos rodam mais rápidos. Não é a toa que as bikes plus size vem com tudo pra se tornar o novo padrão de mercado e não são encontradas com pneus mais estreitos que 2.8″.

      Abraços!

  • Felipe Daldegan

    2.1 seria uma largura ideal para estrada e single tracks?

  • Walter Vianna

    Fernando,

    Eu comprei minha MTB 29 com pneu Maxxis Aspen – baixa resistência e realmente são rápidos, lembro que acompanhava as speed na reta sem muito esforço e o pessoal ficava impressionado vendo um MTB correndo junto, só agora que troquei por outro par de pneus que acredito serem médios que notei a diferença na velocidade, como diz o ditado “eu era feliz e não sabia”.

  • Fernando

    Olá, Fernando. Em primeiro lugar, parabéns pelo blog! A minha dúvida é a seguinte: A troca do pneu traseiro Kenda Small Block Eight para um Kenda Nevegal deixará a bicicleta muito mais “pesada”? A diferença da resistência ao rolamento entre esses dois pneus é tão grande a ponto de te fazer “cansar” mais quando sai da terra e vai para o asfalto? Na prática, o que muda realmente? Abs.

    • Fernando – Aventrilha

      Fala, Fernando. Respondido por email! 😀

  • pchardnet

    Kevlar de instalação mais difícil que de Arame?

    • Gilberto Trf

      Não entendi isso tbm não, kevlar é mole colocar, agora o arame é uma porcaria pq quado vai terminando de encaixar no aro, tem que fazer muita força e as vezes ele começa a escapar se vc não segurar.

  • Marco Aurelio Silva Resende

    Continuei meio na dúvida… uso o Levorin Exceed, 2.20. Faço estradão e trilhas, single tracks bem técnicos às vezes e trechos com pedras… Estou usando o pneu certo?